Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

SOLUÇÃO DE CONSULTA Nº 210, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2021

Compartilhe está notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assunto: Imposto sobre a Renda de Pessoa Física – IRPF

 

 

DESPESA COM IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS DE QUALQUER NATUREZA (ISSQN) DE EXERCÍCIOS ANTERIORES. LIVRO-CAIXA. DEDUTIBILIDADE.

 

 

O imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN) pago pelos titulares dos serviços notariais e de registro a que se refere o art. 236 da Constituição Federal pode ser escriturado no livro-caixa como despesa de custeio necessária à percepção do respectivo rendimento bruto, dedutível da receita decorrente do exercício da referida atividade na apuração da base de cálculo do imposto sobre a renda, observadas as limitações impostas pela legislação de regência.

 

 

Para efeito da incidência do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, os titulares dos serviços notariais e de registro a que se refere o art. 236 da Constituição Federal poderão deduzir da receita decorrente do exercício da respectiva atividade:

 

 

os valores referentes aos depósitos judiciais correspondentes ao ISSQN suspenso, relacionados a serviços prestados em anos anteriores, no momento de sua extinção, ou seja, quando convertidos em renda ao ente tributante;

 

 

os valores dos pagamentos de ISSQN realizados em atraso, mesmo os referentes a exercícios anteriores.

 

 

Dispositivos Legais: Lei nº 5.172, de 25 de outubro de 1966 – Código Tributário Nacional (CTN), arts. 151, inciso II, e 156, inciso IV; Lei nº 9.250, de 26 de dezembro de 1995, art. 8º, inciso II, alínea “g”; Regulamento do Imposto sobre a Renda, arts. 68 e 69, aprovado pelo Decreto nº 9.580, de 22 de novembro de 2018 (RIR/2018.

 

 

Assunto: Normas Gerais de Direito Tributário

 

 

 

INEFICÁCIA PARCIAL.

 

 

Não produz efeitos a consulta formulada quando não descrever, completa e exatamente, a hipótese a que se referir, ou não contiver os elementos necessários à sua solução, salvo se a inexatidão ou omissão for escusável, a critério da autoridade competente.

 

 

Dispositivos Legais: Instrução Normativa RFB nº 1.396, de 16 de setembro de 2013, art. 18, XI.

 

 

FERNANDO MOMBELLI

 

Coordenador-Geral

 

 

Fonte: Governo Federal

Compartilhe está notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
marca-arpen